31/07/2012

TÔ VOLTANDO!


Pessoas que abandonam blogues deviam ser presas! É verdade! Fico orfã quando algum escritor, colunista ou repórter que acompanho: some! E nesse caso, a superbaranga aqui, se calou! Agora eu entendo o silêncio. Às vezes são tantos barulhos e ruídos que a gente esquece de que tudo na vida é um ciclo e é passageiro. Um dia estamos num lugar e de repente, tudo muda! Por falar em mudanças me mudei há meses e ainda não arrumei a nova casa. Meus livros e cds estão espalhados. Minhas roupas bagunçadas, uma loucura! Mas a minha vida e o meu coração vão muito bem, obrigada! 

Adotei uma cadelinha, que chamo de Brigitte Bardot (Ao lado)! Vocês devem estar pensando, porque homenagear uma atriz francesa que já tá uma barangona? Não acho a BB baranga! Ela é um dos seres mais admiráveis da 'mídia'. Não fez plástica, largou o cinema e foi defender uma causa nobre: a vida dos animais, esses seres que são irracionais, mas nos fazem mais felizes do que tudo.

Brigitte (Abaixo com o namorado Bob, em Búzios) poderia ter qualquer coisa que quisesse, sua beleza e seu jeito brejeiro enlouqueciam qualquer homem e causavam inveja em todas as mulheres. Por isso que ela casou tão bem com Búzios, mera aldeia de pescadores que visitou na década de 60 com seu namorado brasileiro, Bob Zagury. Uma loura estonteante desfilando por praias desertas, quase virgens, parece até roteiro de filme: 'Lagoa Azul', ops lembra outra beldade: Brooke Shields.



Quando pensei nesse nome para a minha cadelinha, uma SRD(sem raça definida, é mais chique!), que popularmente podemos chamar de vira-lata. Brigitte abala todos os alicerces por onde passa. Um homem me disse que ela tinha olhado pra ele e que ele precisava passar a mão na cabecinha dela e eu rapidamente avisei que ela é uma piriguete e dá papo pra qualquer um. E ele retrucou: ela é muito carinhosa. Ela é muito carinhosa porque o que ela mais recebe é abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim! 



Fiquei muito triste com cão Lennox (Acima), sacrificado na Irlanda do Norte. Como ainda existem pessoas que não sabem o que é o amor e são completamente ignorantes. A pobre da criancinha que era dona do cachorro vai ficar traumatizada pro resto da vida. Para a prefeitura de Belfast, capital da Irlanda do Norte, Lennox seria um tipo ilegal de pit bull terrier, mas na verdade ele era uma mistura de labrador e buldogue americano...

Tantas descobertas da ciência, tanto progresso, tanta tecnologia e tão pouco sentimento, compaixão e inteligência. O cara só namora uma mulher se ela tiver uma boa vida financeira, os amigos não saem com aquele pobretão porque terão que pagar a conta. Cadê aquele vizinho que dá um quilo de açúcar na hora em que a gente se desespera porque esqueceu de comprar pra fazer um bolo de chocolate? As pessoas não querem mais se emocionar, tudo tem que ser milimetricamente programado. O meu coração ainda está vivo e se aquele vizinho bater na sua porta, ofereça também um café, quem sabe daí nasça uma grande amizade ou, na pior das hipóteses, você vai ganhar umas calorias a mais...

2 comentários:

Quel disse...

aff ...
pessoas que judiam de cachorros deviam morrer ... ¬¬

Da uma passadinha ---- > http://mundoesmaltadas.blogspot.com ∞

Daniela Calcia disse...

Adorei seu blog e estou te seguindo. Nesse caso nem foi judiação, foi assassinato por ignorância! O cachorro seria adotado por uma americana, mas eles preferiram matar o bichinho! Pecado mortal!